Introdução ao Python


Python é uma linguagem de programação de alto nível[3], interpretada, imperativa, orientada a objetos, de tipagem dinâmica e forte. Foi lançada por Guido van Rossum em 1991.[1] Atualmente possui um modelo de desenvolvimento comunitário, aberto e gerenciado pela organização sem fins lucrativos Python Software Foundation. Apesar de várias partes da linguagem possuírem padrões e especificações formais, a linguagem como um todo não é formalmente especificada. O padrão de facto é a implementação CPython.

A linguagem foi projetada com a filosofia de enfatizar a importância do esforço do programador sobre o esforço computacional. Prioriza a legibilidade do código sobre a velocidade ou expressividade. Combina uma sintaxe concisa e clara com os recursos poderosos de sua biblioteca padrão e por módulos e frameworks desenvolvidos por terceiros (Django, twisted e etc).

O nome Python teve a sua origem no grupo humorístico britânico Monty Python[4], criador do programa Monty Python’s Flying Circus, embora muitas pessoas façam associação com o réptil do mesmo nome (em português, píton ou pitão).

Por ser uma linguagem interpretada é necessário ter o interpretador Python instalado em seu computador, baixe o interpretador aqui e instale, caso você use alguma distro Línux provavelmente já deve ter o Python instalado.

Para iniciar o interpretador Python abra o terminal e execute:

$ python

Ao executar esse comando o interpretador Python é executado.

Python 2.6.5 (r265:79063, Apr 16 2010, 13:09:56)
[GCC 4.4.3] on linux2
Type “help”, “copyright”, “credits” or “license” for more information.
>>>

Por enquanto vamos usar esse ambiente para aprendizado.

Brincando com variáveis

Se você está acostumado com C/C++,  JAVA ou C#, vai achar estranho o uso de tipagem dinâmica. Python tem suporte a todos os tipos nativos do JAVA  (inteiro, número de ponto flutuante, carácter, Strings) e também tem suporte nativo a listas e pilhas (como em LISP). Abaixo vamos ver exemplos de variáveis:

Python 2.6.5 (r265:79063, Apr 16 2010, 13:09:56)
[GCC 4.4.3] on linux2
Type “help”, “copyright”, “credits” or “license” for more information.
>>> teste = 5
>>> print teste
5

No exemplo acima nós atribuímos o valor 5 a variável teste. Agora vamos atribuir uma string a variável teste:

>>> teste = ‘alface’
>>> print teste
alface

Agora vamos apelar um pouco, transformando a variável teste em uma lista de Strings:

>>> teste = [‘huguinho’,’zezinho’,’luizinho’, ‘tio-patinhas’]
>>> print teste
[‘huguinho’, ‘zezinho’, ‘luizinho’, ‘tio-patinhas’]

Isso é tipagem dinâmica.

Anúncios

About Alexandre Prates

Sou analista de sistemas, sou aluno do Bacharelado em Ciências da Computação na UFABC. Tenho interesse em finanças e computação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: