Desenvolvento aplicações com PIC em Línux

PIC são microcontroladores fabricados pela Microchip, são usados inumeras aplicações embarcadas. Uma das desvantagens do uso de PIC para desenvolvimento em plataformas não Windows é a falta de suporte da Microchip, que não fornece ferramentas em outras plataformas. Para contornar esse obstaculo vou comentar sobre algumas ferramentas open-source que podem substituir a suite Microchip, no desenvolvimento de aplicações embarcadas.

Compiladores:

Como o gcc ainda não oferece suporte a arquitura PIC, temos as seguintes opções:

SDCC – Small Device C Compiler – Compilador que pode ser encontrado aqui . Tem suporte as seguintes arquiteturas: Intel 8051, Maxim 80DS390, Zilog Z80 ,Motorola 68HC08 MCUs e alguns PIC das familias 16 e 18.

gputils – GNU PIC Utilities – Na verdade é um pacote de ferramentas que incluem: um simulador (gpsim), um linker (gplink) e um compilador (gpasm). Pode ser encontrado aqui .

Gravador

Para gravação do arquivo .hex no dispositivo exite o picprog que pode ser encontrado aqui .

IDE

Se você não sente confortavel em usar o vim como editor, a solução é usar o Piklab. Essa IDE ajuda a juntar as etapas de escrita do codigo, compilação e gravação em um unico lugar.

Em outro post um mostro como criar uma apricação usando essas ferramentas.

Anúncios

Instalando aplicativos no Opensolaris

A instalação de aplicativo no Opensolaris é muito parecida com o metodo usado por distros linux. Como no linux existem duas intarfece para instalação de softwares. A primeira é o gerenciador gráfico de software:

Gerenciador de software do Opensolaris

Veja a semenhaça com o gereciador de software do Fedora:

gerenciador de software do fedora

A segunda maneira é usar o instalador de pacotes em linha de comando o pkg sua a sintaxe é muito parecida com o yum (Fedora, RHEL) e aptitude (Debian e derivados).

Exemplo de utização do pkg:

$pkg list
lista todos os pacotes instalados no sistema e sua versão.

$pkg search nome_do_pacote
procura um pacote e mostra os passos necessarios para instalação.

$pkg install nome_do_pacote
instala o pacote escolhido.

$pkg unstall nome_do_pacote
remove o pacote escolhido.

Deletando arquivo definitivamente

Segundo informações do NiST (National Institute of Standards and Technology) para você realmente apagar um arquivo de um disco deve escrever por cima dele 30 vezes. Logo se você pensa que apos esvaziar a lixeira ou formatar o disco os dados foram perdidos para sempre voce esta enganado.
A prova de que é possivel recuperar os dados nessas situações foi realiza no post recuperação de arquivos com dd e foremost.
Se voce tem algum arquivo que por motivo voce quer que seja apagado definitivamente é só apaga-lo com o wipe. Esse aplicativo escreve valores aleatorios no espaço que o arquivo que voce quer apagar 30 vezes, logo é praticamente impossivel se recuperar essa informação. Para instala – lo precure os pacotes necessários no sua distro, caso não encontre, vc pode baixar os fontes desconpacta – los. Para install é só executar um ./cofigure, make, make install e pronto.

Para usa-lo é ainda mais simple:

$wipe [opções] arquivo

Lendo arquivo em formato .djvu

DjVu (Déjà Vu, do francês), é um formato para guardar imagens e textos simuntaneamente, parecido com o formato pdf da Adobe. Tem como principal vantagem o fato de ter as especificações sobre licença GPL, ter maior versatilidade, nível de compressão e eficiência de transmissão que seu concorrente o pdf.
Foi desenvolvido para variar no Bell Labs da AT&T ( aliás só para lembrar, algumas das maiores invençoes de ultimo século sairam de lá. Ex.: o transistor, o Unix, o C e etc…). Assim como o pdf o djvu tambem precisa de um leitor. Para fazer o download do leitor para Windows clique aqui , caso vc use Línux basta procurar pelo DjView4 nos repositorios de sua distro.

Apagar senha de root no Linux

Nesse post descrevo um metodo para resetar a senha de root de um sistema Línux.
Esse método é util no caso de vc não se lembrar da senha de root, mas pode ser usado para acesso não autorizado em sistemas aleios. Lembrando que vc só deve usar esse metodo em ultimo caso, pois ele apaga a antiga senha de root do sistema.
A primeira coisa que vc precisa é um live CD da distro que vc preferir. No meu caso use o Dan Small Línux, uma distro baseada em Debian que tem como principal caracteristicas ter uma imagem de 50 MB e segundo seus desenvolvedores pode rodar em apenas 16 MB de RAM!!!!
De boot pelo live CD, ao carregar o sistema abra um shell e monte a partição do sistema que deseja apagar a senha de root.

#mount – loop /dev/dispositivo_onde_o_sistema_esta_instalado /mnt/

Depois mude as permissões do arquivo /etc/shadow (é nesse arquivo que ficam armazenadas as senha criptografadas do sistema, por defaut as permissões desse arquivos são 000).

#chmod 600 /etc/shadow

Na linha acima vc concedeu ao root permissão de escrita e leitura no arquivo /etc/shadow.

Abra o /etc/shadow com o editor de texto de sua preferência, no meu caso como sou fiel a ideologia Unix, eu vou usar o Vim. Mas vc pode usar o emacs, o gedit, o kate, o BrOffice e etc…

Ao abrir o arquivo vc vai encontrar as linha no seguinte formato:

root:$6$Z7TcyknxOXdrdmP0$T/qg3fZtjiD1YlFTsmvfDyYjK5OvI1cJgZAVusdJZYbozWQHzmJcKQG3rplhF389nmB7AjV02dKcrcrwuD04E0:14649:0:99999:7:::

Em um outro post eu explico detalhadamente como é gerada a senha é o significado de cada campo entre os dois ponto, no momento o importante é só você saber que o valor contido entre os primeiros dois pontos é a senha criptografada. Apage essses valores, salve as alterações feche o arquivo e reinicie o sistema. Não se esqueça de alterar as permissões do /etc/shadow para 000.

#chmod 000 /etc/shadow

Quando sistema for reiniciado, se loge como root, quando pedir a senha de um ENTER. Pronto agora voce acabou de recuperar o root, não se esqueça de auterar a senha com um passwd.

Instalando o virtual box em distros basedas em Debian

Esse e mais um post sobre o virtual-box, dessa vez vou ensinar com instala – lo direto pelo apt-get ( programa de gerenciamento de pacotes nas distros baseadas em Debian).
Primeiro passo:
Acesse a area de download do site do virtual box. Ou clique aqui.
Acrescente a linha o endereco do repositorio compativel com a sua vers’ao de Debian ou Ubuntu ao arquivo /etc/apt/sources.list (nesse arquivo ficam registrados os repositorios de softwares do sistema).

Para alterar o conteudo use um editor de texto de seu preferencia. No meu caso eu usei o Vim.

#vim /etc/apt/sources.list

Apos acrescentar o novo repositorio salve e feche o arquivo

Depois execute:

#apt-get update

Com isso sua lista de re;positorios sera atualizada.

Depois de adicionar o repositorio, voce deve adicionar uma chave de autenticao a ele para isso clique aqui para usa a chave da sun ou acesse http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian/sun_vbox.asc.
Crie um aquivo com extensao .asc copie e cole o conteudo da chave para esse arquivo.
Depois adicione essa chave ao apt-get com o seguinte comando:

#apt-key nome_do_arquivo.asc

Apos a realizacao desse passos, vc pode baixar o virtual box apartir do apt-get.

Instalando Línux sem cd/dvd

Se vc tem um computador sem leitor de cd ou dvd (como um netbook por exemplo), vai enfrentar uma certa dificuldade para instalar um novo sistema operacional, pois 99,99% dos S.O. disponibilizam apenas as imagens .iso, ou seja, vc tem  que gravar as imagens de qualquer jeito.

Para dar fim a esse problema foi desenvolvido o uneboottin, um software de codigo aberto que permite que vc instale um S.O. apenas com a imagem dele gravada no hd eliminando o uso de CDs ou DVDs.

Para baixar o unebootin clique aqui.